25 de jun de 2006



PARA O ANJO POETA


ele é um poeta cristalino

anjo-menino

sereno e doce

que sempre oferece flores

como se nada mais houvesse

que o lirismo e a beleza

ele é meigo e suave

sua voz sussurra ternura

nada mais que um porto seguro

em mares azuis e calmos

jamais seus dias são escuros

ele é o poeta dos anjos

a poesia, sua grande companheira

que sempre com ele anda faceira

a festejar cada dia

de onde veio este anjo translúcido

sem mágoas e sem nostalgia

me indago intrigada

onde encontrar esta estrada

esta alegria encantada

que este anjo encontrou um dia?

magia!


anamariaw

Um comentário:

KESIA disse...

Ana querida, amei suas poesias! Poxa, nem sabia que tu eras poetas! Suuuuuuuuuuper bjo e seja bem vinda...