30 de abr de 2007

VOLTA



VOLTA

Porque me chegaste cristalino
Eu te dou de mim todos os sonhos
Todos os meus traços tão tristonhos
Para este teu rosto de menino.

Porque me acordaste da tristeza
Dos momentos frios da minha vida
Eu cicatrizo minhas feridas
Ao estar contigo à mesma mesa.

Dormes com os meus olhos, eu com os teus
Ardo em tua febre e me consumo
Nos teus sentimento tão só meus.

Rego a tua flor com o meu sumo
Com a mesma essência dos meus "eus"
Por ti volto à vida e me resumo...

Ana Wagner

3º LUGAR NO CONCURSO,

REVELAÇÃO NA COMUNIDADE POEMAS À FLOR DA PELE


26 de abr de 2007

TE PROCURO, MEU POEMA!




TE PROCURO, MEU POEMA!

Te procuro, meu poema!
pássaro inquieto na tarde
em cada centelha de vôo
em cada lágrima, mancha dágua
no anseio fugaz das letras
no instante, cabelos ao vento

te encontro nas ondas do mar

acalmando a tempestade
afagando meu pensamento

te encontro na realidade
na doçura de um momento
e na carícia dos amigos

e essa alegria
guardada em meu peito
levarei sempre comigo.

Ana Wagner



5 de abr de 2007

OLHA PRA MIM...


Olha pra mim...

Sonhos sem fronteira

Amor de brincadeira
abismo em meio à bruma
fogueira que arde inútil

Olha pra mim...
.
desafiando a sorte
buscando deuse mortos
lutando com meu norte
numa busca fútil

Olha pra mim...

Te quero, te persigo
me pisas, te perdôo
foges e eu te espero
me tomas e te venero

Olha pra mim...

Tiro flechas de meu peito
cato pedras nos caminhos
para construir o futuro
com as mãos cheias de espinhos

Ana Wagner