26 de dez de 2007

FELIZ NATAL!



~~~~~~~~ É NATAL ~~~~~~~~

Veja-me como se eu fosse aquela verde árvore
que quer dar-lhe as cores da esperança,
e nas bolinhas coloridas o que sinto:
Na vermelha,o calor do carinho que tenho por você.
Na azul,a proteção dos Anjos aos quais peço por sua segurança.
Na amarela, cor de ouro, toda a prosperidade que lhe desejo.
Na roxa, a tristeza que sinto quando vejo você triste.
Na branca, a Luz da Paz que eu quero para a sua vida.
Quero ser um pouco seu Natal.
Sinta-me em cada caixinha de presente,
sorrindo com seu sorriso.
Nos laços coloridos,meus bons pensamentos
enfeitando a sua casa.
Nas crianças que correm felizes,
a energia positiva que lhe envio.
Nos sinos que tangem,ouça minha voz
em orações pedindo a Deus que lhe
dê proteção e que afaste qualquer mal.
Esteja você onde estiver.
Deixe-me ser um pouco seu Natal.
==============


(desconheço a autoria)

NATAL



~~~~~~~~ É NATAL ~~~~~~~~

Veja-me como se eu fosse aquela verde árvore
que quer dar-lhe as cores da esperança,
e nas bolinhas coloridas o que sinto:
Na vermelha,o calor do carinho que tenho por você.
Na azul,a proteção dos Anjos aos quais peço por sua segurança.
Na amarela, cor de ouro, toda a prosperidade que lhe desejo.
Na roxa, a tristeza que sinto quando vejo você triste.
Na branca, a Luz da Paz que eu quero para a sua vida.
Quero ser um pouco seu Natal.
Sinta-me em cada caixinha de presente,
sorrindo com seu sorriso.
Nos laços coloridos,meus bons pensamentos
enfeitando a sua casa.
Nas crianças que correm felizes,
a energia positiva que lhe envio.
Nos sinos que tangem,ouça minha voz
em orações pedindo a Deus que lhe
dê proteção e que afaste qualquer mal.
Esteja você onde estiver.
Deixe-me ser um pouco seu Natal.
==============


(desconheço a autoria)

21 de dez de 2007

ILUSÃO


ILUSÃO


Volta
a cotidiana tirana
rasga sonhos
atiça quimeras
ronda em rosas cores
quebra pratos
amacia
acaricia
bate forte
apaga-se
e retorna
ondula afagos
estende as garras
suavemente
ninhos nuvens
ilude, intenta
sedenta de chagas
cinzas doloridas
nunca morre...


Ana Wagner

20 de dez de 2007

CULPA


GETTY IMAGENS








CULPA


expio

carências impróprias

outro é senhor soberano

caminhando nos cacos

de espelho

nas sombras da solitude

segue vida nos trilhos

linha sem retorno

o mar acolhe, renova

devolve oferendas perdidas;

mar, fonte de vida

lavando pecados inatos

poderosa companheira,

solidão

veste o manto e abriga.


Ana Wagner

16 de dez de 2007

AUSÊNCIA


AUSÊNCIA


Ana Wagner

labaredas no olhar
num delírio de nadas
verde constelação

na madrugada
luar de leite
folhas de prata

agora dia
e o sol ferindo a visada
como um lírio aberto

logo mais, crepúsculo
fechando o cálice murcho
de um jardim deserto

depois a noite
o sonho iluminado
por uma profunda
e solitária estrela.

***

11 de dez de 2007

ABRAÇO A POESIA




10 de dez de 2007

LÍNGUA


LÍNGUA

selvagem

serpente

envolta

em voltas

língua

sugando

volúpias

soltas

sensualidade

de corpos

unidos
linguas

en-voltas


Ana Wagner

8 de dez de 2007

INTENSIDADE


INTENSIDADE

Corpo que aninha
estação de chegada
porto seguro
brasa na noite
intensidade
amor, madrugada
febril enlouquece
toma de jeito
desalinha...


Ana Wagner

4 de dez de 2007

REFLORESTAR


REFLORESTAR

Nas entranhas
do ser
profundo amor
perdura
obscura saudade
acalma
arrebata do longe
o íntimo
impregna alma
ternura
refloresta
árido deserto.

Ana Wagner

*

3 de dez de 2007

PRÊMIO ESCRITORES DA LIBERDADE


Prêmio

Escritores da Liberdade


Tive a agradável surpresa de ser-me concedido um prêmio.
Como blogueira: Escritores da Liberdade.

O prêmio foi-me atribuído por minha adorável amiga Marta Peres ,
também, anteriormente nomeada
“Escritor da Liberdade” , autora do blogue

http://universonapoesia.blogspot.com/

a minha amiga que foi inicialmente criado
e publicado no blogue Batom cor-de-rosa
http://batomcorderosa.blogspot.com

para distinguir e incentivar todos os que escrevem, partilham seus sentimentos,
opiniões,dividem as palavras amigas que recebem de seus amigos,colocam seus ideais,
seus gostos pela literatura,seja ela de que forma for e de que manifestação lhe seja atribuída.
O prêmio tem um simbolismo, e reflete o reconhecimento a quem escreve,a quem partilha.
É um generoso incentivo de quem o criou e de quem o atribui,
no meu caso a minha amiga Marta Peres.
Por isso, outros como eu, precisam desse reconhecimento e estímulo.
Passo o testemunho e procurarei ser isenta e justa na escolha,
respeitando quem o criou,
respeitar quem o imaginou, parabenizar os que o receberam
e a acentuar a credibilidade dos valores da LIBERDADE,
pois onde há liberdade há criatividade.

É, uma honra receber o prêmio

Escritores da Liberdade!

Muito feliz,mas muito feliz mesmo!

Abraços e beijos.

Muito obrigada, meus amigos

Ana Wagner

VÉU

VÉU

Caem palavras
propícias nuvens
fluem gotículas
delícia
banho de chuva
sentir a sensação
de estarmos
a banhar-nos
assim cobertos
de lágrimas
véu da esperança
na estrada inalcançável
no sorriso uma flor
na flor um beijo
silêncio
ouvir a música do vento...

Ana Wagner

*