10 de fev de 2007

DESTINO INDIFERENTE



Destino Indiferente


A vida é tão incerta

e o destino indiferente

Ao sol crepuscular

de meu desejo ardente

na fogueira do instinto

a crepitar

ao eterno desespero insano

estranhas emoções

a embalar volúpias

seiva, suor, sangue, saudade

luz, pensamento, mar


Meu coração é um breu

segue a larga e longa estrada

e o destino, Indiferente....


Ana Wagner

Um comentário:

zealfredo disse...

Certo. E este é anseio ou ficção?