15 de jun de 2007

MANHÃ







Manhã

Raios de sol brincando no travesseiro...

Desperto sorrindo
Tenho fome de vida...

...O próprio dia espera o alvorecer para ser autêntico,
ser mais verdadeiro...


Sorvo intensamente cada dia...
Antes que se torne efêmero...

...É o dia a degustar o tempo até a ultima centelha divina,
ser noite, neblina...


Entardeço vida vinda de ti...
Sublime ato fez-se compasso...

...Espera-se do dia ser uno em dois a descobrir-se ser,
aurora celestial, flor...


Anoiteço moreno profano...
Alva pele alua-se menina...

Raios de luar dançando no travesseiro...

Descanso tranqüilo
Somos sonho em vida...

Noite

(Ana Wagner & Flacast 04.06.07)

Um comentário:

Aroeira disse...

adorei. na mesma linha do "adomingado", o alua-se. great!
bacio