5 de mar de 2008

MARIA FLOR!










Bebi as estrelas...


Bebi as estrelas
e saí ébria a rabiscar o mundo.
Entornada em pranto líquido,
a minha face,
o vento acariciava,
os meus cabelos
de repente,
transformados
feriram as pontas de dedos.
.
Viajei na madrugada,
libertei os meus fantasmas,
e encontrei
a magia das mandrágoras,
e quando cortei
as dores pela raiz,
mais alto chorei.

Jogada em leitos
de rios de quimeras,
sou afluente de tudo,
é aí que me encontro.

Devoro as flores
antes dos frutos.
Sou ave,
e aspiro o pólen,
e sorvo o néctar.

E dos gritos doridos
eu preencho
os meus ouvidos internos.
E nas línguas de fogo
do lirismo,
eu me queimo.

Bebi as estrelas...

Maria Flor!
Reg.nº. 1198/08


Um comentário:

Poeta da Lua disse...

estou com saudades!
deixo-te um abraço e um sorriso... até!