6 de set de 2007

ÂMAGO


***
Âmago

Da necessidade
aturdida de vida
nasceu a solidão
impensada
pousei esperança
leito promissor
dediquei amor

ao poeta
sentimento
que inerte
transfigura
e a seus pés,
serva ,ofertei
beleza, virtude,
fragrância,
eterno
etéreo desejo
melancólica,
ausência versejo

Ana Wagner

2 comentários:

Poeta da Lua disse...

que lindo, ana wagner, é tão profundo que,
teu sentir povoou a minha solidão...
um abraço e um sorriso!

Anônimo disse...

Já profundidade nos teus versos... São intensos... Há também um toque leve de amargura, que faz o leitor mergulhar calado no teu mundo...

Intensa

Eduardus Poeta