31 de ago de 2007

ESCREVER


Escrever,
apagar este silêncio
palavras
morrem nas bocas;

Escrever
transformar
imperfeitas letras
saciar a fome
da alma calada
reencontrar carinhos;

recuperar as rosas
jardins calados de sonhos
verdades vividas
sem espinhos

Escrever
repartir a dor
hoje, sobre o ontem
agora, a vida
preparando o amanhã
escrever
novos caminhos.

Ana Wagner
para J.M.
(30/Agosto/2007)

Um comentário:

Joaquim Marques disse...

Escrever
rescrevendo o presente
à luz do nosso passado;

Escrever cantando
os desejos
sem o pranto
à luz do nosso fado;

Escrever em palavras
os sons da sinfonia
de um futuro de alegria
nesta pauta de actos
de afectos
de corações gratos.


Joaquim Marques